Hipnose

hypnosis3

A hipnose não é um tipo de terapia, mas sim  uma ferramenta auxiliar  que pode ser utilizada pelo psicólogo que esteja capacitado para usá-la. Durante o estado de transe (estado de rebaixamento da consciência onde o paciente não perde a consciência totalmente, apenas fica em estado de relaxamento profundo) o paciente pode obter mudanças no seu estado físico e mental, que são importantes para que ele possa compreender e superar algum sofrimento psíquico.

A pessoa consegue entrar em contato com memórias afetivas, sentimentos, situações que são importantes para que ela consiga superar algum sofrimento. Pode acontecer do sujeito, por exemplo, ter uma regressão de memória, ou seja, vivenciar fatos que não estavam totalmente conscientes e assim o psicólogo ajuda o paciente a enfrentar essas situações e vê-las sob outra perspectiva.

A hipnose é utilizada para auxiliar na superação de traumas, trabalhar questões do passado (regressão de memória), em situações que geram ansiedade,  fobias, pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, na reestruturação de crenças disfuncionais que a pessoa desenvolveu  e que atrapalham sua vida, fortalecimento de emoções positivas, no perdão, na superação de obstáculos, na autoconfiança, no fortalecimento de virtudes e potenciais do indivíduo, entre outros objetivos.

Durante todo o processo de hipnose a pessoa encontra-se relaxada, mas consciente de tudo o que acontece e no controle da situação, por isso é uma técnica segura para o paciente e para o psicoterapeuta. Não é necessário ter receio de ficar preso em estado de transe, pois para sair do mesmo, basta que a pessoa abra seus olhos.